Poesia…

Assim nasce um poeta… e a poesia… a partir de um simples brainstorming que toma por mote a palavra POESIA…

“Pena na mão, desabafo no papel.
A poesia soa como o chilrear dos pássaros.
É mágica a melodia que dela sai.
Rimando de verso em verso e de quadra em quadra, a sua simplicidade é misteriosa. A emoção está sempre à flor da pele.
É drama. É alegria e tristeza. É um amor e romance.
É a curiosidade. É denúncia. É imaginação e tantas vezes solidão!
São sentimentos expressos no papel.
A poesia só existe graças à subjetividade que a torna única e à liberdade que a completa.”
Filipa Lopes, 10.ºano

eterna-poesia